Páginas

Mostrando postagens com marcador safada. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador safada. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

CORNO FRANCA - Contribuição de leitores - CASAL TESÃO DE JALES-SP

Agradeço ao CASAL TESÃO DE JALES pelo envio das fotos que compartilho com todos, eles adoram comentários, tanto de corninhos, hot-wifes, casais e principalmente de COMEDORES, vamos comentar quem sabe teremos novas fotos deles !!!!!!

Comentem...


Comentem...

Comentem...

Comentem...

Comentem...

Comentem...

Comentem...























sábado, 1 de agosto de 2015

CORNO FRANCA: Post Especial : Chupar junto quem nunca quis fazer isto??




Muitos maridos recusam-se, pelo menos na fase inicial do cuckolding, a fazer sexo oral aos namorados da mulher. Para inverter essa tendência, deve ser paciente e começar por algo menos invasivo.
O primeiro passo consiste em dar-lhe a provar o sabor de um pénis. Um pénis é um pénis, seja o do seu marido ou o do seu namorado, a diferença ao paladar não é muito diferente, mas mesmo que o seja, a cabeça do seu marido não consegue processar essa distinção.


Comece por excita-lo usando as mãos e a boca. Sexo oral nesta fase, se estudou e seguiu à regra o curso completo de cuckolding, é uma surpresa para o seu marido. É algo raro, uma regalia proibida, um luxo sexual que deixou de estar ao seu alcance. Deixe que se surpreenda com a sua dádiva, que relaxe e desfrute do momento. Após alguns minutos de chupadelas e lambidelas, beije-o na boca. Mostre-lhe o sabor do seu próprio pénis. Se necessário seja firme, segure-o pela nuca enquanto o beija não o deixando fugir. Fale com ele, pergunte-lhe "Gostas do sabor de um caralho ? Queres provar outra vez ?" . Ele não irá recusar o convite pois não quer deixar de ter sexo oral. Repita o processo, alternando rapidamente entre o pénis e a boca. Passe o pénis lentamente pelos seus lábios, como se se tratasse de um batom, e avance rapidamente para a boca preservando a intensidade do sabor. Mostre-lhe o quanto isso a excita e lhe desperta a imaginação.



Nestes momentos, partilhe fantasias sexuais com o seu marido, onde se vê a chupar o pénis do seu namorado ao mesmo tempo que lhe beija a boca. Dê importância aos pormenores e a cada detalhe, desde a posição do seu namorado e do seu marido à forma como sua boca alterna entre o pénis de um e a boca do outro. Descreva o sabor, a textura e o brilho do pénis do seu namorado enquanto o chupa. O objectivo é tornar a fantasia o mais real e visual possível.




Um dia que chegue a casa mais tarde dê um longo beijo ao seu marido. Não lhe diga onde esteve ou o que fez, a sua imaginação vai fazer isso por si. Não responda directamente a qualquer questão. Antes de entrar em casa coma um iogurte natural, um abacate, ou passe pelos lábios um pouco de lubrificante ou óleo que ele conheça. Qualquer sabor que sinta vai deixa-lo a pensar e a fantasiar.



Mais tarde pode, por exemplo, fazer um jogo com ele, em vez simplesmente lhe contar se esteve ou não com o seu namorado, dificulte-lhe a vida, peça-lhe para descobrir. Para isso ele terá que a beijar e pelo sabor da sua boca saber se esteve ou não com outro homem. Na realidade é indiferente, mesmo que tenha estado com outro homem pouco ou nada se vai notar, será a expectativa, ansiedade e excitação do seu marido que vai tornar o sabor real.



Neste momento, a reacção do seu marido ao seu beijo enquanto chupa ao mesmo tempo o pénis do seu namorado, não será de forma alguma negativa. Você já o habituou ao sabor, criou-lhe essa imagem na cabeça, e mais importante, associou a ideia de prazer a essa experiência. Quando estiver com o seu namorado comece a alternar a sua boca entre o pénis dele e a boca do seu marido. Passe o pénis do seu namorado pelo rosto, pelos lábios e depois deixe que o seu marido a beije. Quando sentir que está confortável com a situação avance para o próximo passo.



Enquanto chupa o pénis do seu namorado olhe o seu marido nos olhos e faça um sorriso convidativo. Ao alternar entre o pénis e a boca diminua gradualmente a distância entre eles. Obrigue-o a ter que se aproximar do pénis do seu namorado para a beijar. Enquanto o beija deve sempre segurar o pénis do seu namorado com uma das mãos, não o pode largar. Num desses momentos, aproxime o pénis até quase tocar em ambos, mas não deixe que tal aconteça realmente. Observe a reacção do seu marido. Se afastar o rosto ainda não está preparado, se mantiver a posição, como se estivesse à espera do próximo beijo, continue.


Volte a chupar o seu namorado e a beijar o seu marido, desta vez encoste levemente o pénis ao seu rosto, deixe-o sentir a sua rigidez e calor, mas nunca deixe de lhe beijar a boca, mantenha-o preso no beijo. Se sentir segurança, enquanto o beija aproxime lentamente o pénis até o encostar ás vossas bocas. Force lentamente o posicionamento do pénis entre as bocas nunca deixando de tocar nos lábios do seu marido. É importante que mantenha o contacto, pode também usar as mãos para lhe acariciar o cabelo e o rosto.


Ao mesmo tempo que ambos lambem a cabeça do pénis não deixe de masturbar o seu namorado, é importante que também ele se sinta excitado com a experiência.


Aos poucos deixe o seu marido sozinho a lamber o pénis do seu namorado. Ao mesmo tempo que se afasta segure-lhe a cabeça obrigando-o a introduzir o pénis na boca, guie-lhe a cabeça com as mãos, assuma o comando dos seus movimentos ensinando-o a fazer sexo oral a um homem. Ao mesmo tempo diga-lhe ao ouvido o que ele deve fazer e como o deve fazer. É a sua professora e a sua missão é ensina-lo a dar o máximo prazer ao seu namorado.

Se se sentir mais à vontade poderá treinar em casa com o dildo/vibrador antes de passar para o plano real.







O seu marido está agora pronto para lhe proporcionar mais prazer a si e ao seu namorado. Deixou de ser um simples voyeur para se tornar um membro activo. Mostre-lhe que a partir desse momento não só tem que a satisfazer a si como ao seu namorado. Trabalham em equipa para dar o máximo prazer. Atingiram agora um novo nível de dinâmica e cumplicidade estando aberta a porta para novas aventuras e momentos de grande intensidade e erotismo. 

Seguem algumas fotografias do que pode manda-lo fazer para lubrificar o pénis do seu namorado antes de a penetrar, posicioná-lo à entrada da sua vagina, chupa-lo quando ele sai para fora da sua vagina etc.










terça-feira, 2 de dezembro de 2014

CORNO FRANCA: O Dogging e o Cuckold


O primeiro passo é sempre o mais difícil. Muitos casais acabam por viver na eterna fantasia devido ao medo , ignorância ou simples apatia. Inevitavelmente chegará o dia em que a fantasia perderá o interesse e deixará de ter qualquer efeito no acto sexual. Tudo na vida tem prazo de validade, ignorar esse facto é ignorar a saúde da sua relação.

Existem várias coisas que pode fazer, já dei algumas ideias na dica "Como iniciar a esposa no Cuckolding", mas hoje vou falar no Dogging.



O que é o Dogging ?

O Dogging nasceu em Inglaterra e designa a prática do acto sexual em locais públicos na presença de voyeurs e curiosos estranhos ao casal. Para os amantes do dogging, a experiência sexual é mais intensa e excitante quando observada por um público anónimo. Mistura-se neste tema o voyeurismo e o exibicionismo. O dogging acontece normalmente à noite em locais afastados, desertos e pouco iluminados conferindo alguma "privacidade" à sua prática.

Os casais podem optar por praticar sexo apenas no interior do carro com a excitante sensação de estarem a ser observados, podem acender as luzes no interior assumindo uma postura mais exibicionista, ou até mesmo abrir as janelas ou portas do veículo para participação e interacção com outros homens. O acto pode ir assim evoluindo em conformidade com a vontade do casal.




O Dogging e o Cuckold

O dogging enquadra-se perfeitamente no estilo de vida cuckold. Todo o cuckold é exibicionista por natureza nas mais variadas formas:
  • O marido cuckold, ávido de humilhação, gosta de mostrar o seu pequeno pénis ao mundo (se o tiver, claro)
  • O marido cuckold gosta de exibir a sua esposa
  • O marido cuckold gosta de excitar e provocar outros homens com a sua esposa
  • A esposa do marido cuckold gosta de se exibir a outros homens
  • A esposa gosta de humilhar o marido despertando o apetite sexual de outros homens
  • A esposa gosta de se sentir sexualmente desejada e observada.

Para o marido cuckold, o dogging é uma forma de deixar que outros homens se excitem com a sua mulher, de criar uma oportunidade real para ver a sua mulher com outro homem. Ele tem consciência de que o público voyeur não estão ali por causa dele, mas apenas para ver a sua mulher, para ver o seu corpo, para a ouvir gemer e ser penetrada. Ele quer apresentar a mulher como objecto sexual cujo único propósito é ter e dar prazer.

Claro que para que a experiência seja completa a mulher tem que assumir uma posição dominante. O cuckold quer ser humilhado publicamente pela esposa, quer que os outros homens saibam quem manda. Por isso, se é mulher, não se deixe inibir e limitar pela audiência. Mantenha-se livre e dominadora como se estivesse numa fantasia na privacidade da sua cama. Não descure um dos grandes pilares associados ao estilo de vida cuckold, a humilhação. O seu marido não vê o dogging como uma via para mostrar a sua virilidade, autoridade e domínio, mas sim como uma forma de humilhação através da cedência de propriedade, direitos e exclusividade.
  • Chame o seu marido de corno em voz alta
  • Faça comentários depreciativos em relação ao seu pénis e desempenho sexual
  • Tome sempre a iniciativa
  • Mostre ao seu marido que gosta de se exibir aos outros homens. Deixe-se ver.
  • Masturbe o seu marido e dê-lhe a comer o próprio esperma com o dedo
  • Penetre-o com um strapon
  • Coloque-lhe um satrapon para a penetrar não permitindo que use o seu próprio pénis

Os preparativos

Esta experiência começa em casa. Em primeiro lugar não deve estipular qualquer objectivo ou criar expectativas. A ideia é irem descontraidamente para um local isolado fazer sexo dentro do carro, apenas isso.
Longe do olhar do seu marido vista roupa ousada e sensual. Com uma caneta preta faça um pequeno coração num dos peitos simulando uma tatuagem. Não leve cuecas. Coloque uma pulseira no tornozelo. Use sapatos de tacão alto. Leve consigo um vibrador e/ou um strapon para o usar em alternativa ao pénis do seu marido.
Em relação ao seu marido dê-lhe umas cuecas suas para vestir. Com a caneta preta escreva a palavra corno por cima do pénis. Nas costas dele escreva algo como "Sou um corno manso feliz", assim, irá sentir-se humilhado mesmo quando estiver em cima de si.

Dogging Interactivo

Passa por abrir apenas a porta ou a janela do carro deixando que os voyeurs se aproximem e assistam melhor. Neste ponto pode optar por manter alguma distância ou deixar que lhe toquem e penetrem com os dedos. Se desejar passar para o próximo nível poderá envolver-se sexualmente com o publico. Este envolvimento pode implicar apenas sexo oral sem penetração, ou sexo completo.
Todos as fases do cuckolding estão disponíveis no dogging. Você escolhe até onde quer ir. É por esse motivo que o dogging é uma excelente oportunidade para se aventurar ou iniciar no mundo do cuckolding. Não se trata de uma abordagem brusca e definitiva, mas gradual e faseada. Pode ir evoluindo à medida que se vai sentindo mais confiante e segura.

Se optar por tocar e deixar-se tocar pelos voyeurs não se esqueça do seu marido, mantenha-o sempre ocupado, seja a lamber-lhe a vagina, o peito ou a beija-la na boca depois de chupar o pénis de outro homem (Ver Dica). Diga-lhe para abrir e segurar-lhe as pernas enquanto se exibe na janela do carro. Coloque-se de quatro com o rabo voltado para a porta mandando o seu marido chupar-lhe o clitóris enquanto estranhos a penetram com os dedos.

Algumas fotografias representando as várias fases de que falei em cima:
(Clique na fotografia para ampliar)





(clique no título e veja mais fotos de dogging do corno)