Páginas

quinta-feira, 24 de julho de 2014

CORNO FRANCA: O desabafo de um leitor corno que foi humilhado pela safada e pelo macho dela..


“ Eu confesso que eu tenho 51 anos, 1,78 m de altura, 119 kg, sou pardo, tenho os cabelos e olhos castanhos, não uso barba nem bigode, meus lábios são carnudos, meus mamilos são salientes e bicudos, minha bunda é grande e redonda, com coxas grossas e pernas bem torneadas. Minha esposa tem 47 anos, 1,60 m de altura, 57 kg, branca, com cabelos encaracolados e olhos castanhos, seus lábios são finos, seus seios são grandes, sua bunda é carnuda e redondinha, com coxas e pernas bem torneadas e uma bucetinha toda depilada. Somos um casal comum, que trabalhou muito pra ter uma vida bem estruturada financeira e patrimonialmente. Mesmo que nos últimos anos, tenhamos começado a manter uma vida dupla marcada por muito sexo, depravações e promiscuidades, nós não deixamos que isso interferisse na criação dos nossos dois filhos, agora já adultos e independentes.


Para compreender ao que chegamos antes é preciso saber como tudo começou. Então saibam que as relações extraconjugais de minha esposa com outros homens começaram num sábado, dia 07 de janeiro de 2006, por volta das 23h00, foi durante uma farra em que embarcamos a principio com conhecidos, durante a qual rolou muita alegria, muita musica e muita e acho até que algo mais que só bebida! A verdade é que já sem a companhia dos nossos conhecidos, acabamos aquela noite em um motel com um comedor experiente, foi ele quem desde o momento em que eu e a minha esposa chegamos à festa foi habilidosamente nos conduzindo para aquele desfecho, em que eu sentado em um sofá bastante bêbado assistia estranhamente conformado e também excitado ele comendo a minha esposa na cama!
Nós havíamos embarcado naquela sem pensar, só de curtição! Nem fazíamos idéia de que a brincadeira, a paquera, os amassos que começaram horas antes acabariam ali daquele jeito com a minha esposa, até aquele momento uma mulher fiel, se entregando a um homem desconhecido como uma puta qualquer diante dos meus olhos... Logo que nós chegamos ao motel, eu o vi tirar as roupas da minha esposa e as suas, ele me mandou ir sentar no sofá e então fez minha esposa ficar de joelhos aos seus pés e chupar seu pau, na seqüência ele a levou para a cama e em seguida fodeu a buceta dela em todas as posições e depois por fim ele conquistou a bunda da minha esposa e comeu o cu ainda virgem dela até ela parar de reclamar e passar a suplicar por mais e mais pica no seu cu!
No dia seguinte, de volta a nossa vida normal, nós, além de uma tremenda ressaca tanto alcoólica quanto moral, nem conseguimos nos encarar ou comentar sobre o que havia ocorrido na noite e madrugada anterior... Os dias, as semanas passaram e quase tudo voltou ao normal. O que não voltou ao normal foi o sexo entre a gente. Apesar de nos esforçarmos, sabíamos que só estávamos representando, não havia realmente desejo ou tesão. Então no meio de uma dessas representações de relação sexual, de repente, nós paramos, nos olhamos, trocamos um sorriso amarelado, um beijo e eu então disse: “Vou ligar pra ele.” – feliz minha esposa me respondeu: “Liga corno!” – e eu liguei. Ele me disse que já estava esperando pela nossa ligação e me mandou levar minha esposa até o apartamento dele. Eu a levei e a entreguei a ele que me deixou ali no corredor do lado de fora do apartamento o resto da noite enquanto ele comia minha esposa. Pouco antes do amanhecer ele me devolveu ela e voltamos pra nossa casa a onde assim que nos trancamos em nosso quarto transamos cheios de desejo e tesão!
Ele foi o primeiro, no decorrer desses anos vários outros comeram minha esposa e me tornaram um corno manso cada vez mais e mais manso. Numa sexta-feira, era dia 21 de janeiro de 2011, minha esposa conheceu seu atual amante. Ele tem 35 anos, 1,86 m de altura, 85 kg, é negro e tem um pau grande, grosso, veiudo e cabeçudo. Diferente dos outros ele tornou minha esposa sua puta particular e a mim seu corno manso submisso. Já perdi as contas de quantas vezes a mando dele eu tive que levar minha esposa no meio da noite e até mesmo alta madrugada a bares, festas ou a apartamentos, a onde a minha esposa, além de ser comida por ele, também é comida por outros homens e até transar com mulheres e travestis. A todos ele me apresenta como o seu corno manso e como já há bastante tempo eu já me acostumei a ser humilhado dessa forma e a apanhar na cara sem reclamar, assim como também a masturbar  e até mesmo chupar o pau dos amantes da minha esposa, ele sempre gosta de mostrar seu absoluto controle sobre nós e por isso sempre me faz confessar aos presentes que gosto de ser corno e que também gosto das humilhações a que sou submetido por todos os machos que fodem a puta da minha esposa!
Agora, ontem, quarta-feira, dia 26 de janeiro de 2012, ele veio aqui em casa, assim que ficamos todos nus, ainda na sala, ele me colocou para chupar seu pau junto com a minha esposa, nós o chupamos bastante até ele afasta a minha esposa e a mandar ficar sentada na poltrona tocando siririca até ele a mandar parar. Ele me manteve chupando seu pau por mais um tempo então de repente, sem qualquer aviso, ele me agarrou, me jogou de quatro no chão, abriu a minha bunda, quando tentei reagir ele me xingou, me deu umas bofetadas e no meio disto senti seu pau abrindo caminho pelo meu cu adentro! Doeu tento que fiquei sem ar e meus olhos se encheram de lagrimas! Eu chorava, gemia, gritava e levava pica no cu e bombada após bombada eu fui acostumando, acostumando, até que por fim passei a rebolar minha bunda no mesmo ritmo das lançadas do pau dele no meu cu e por fim eu já sentia um prazer inigualável!
Ele então me mandou assumir ali diante da minha esposa, que se contorcia toda de tesão na poltrona, quem realmente eu sou... Com meu cu ardendo e ao mesmo tempo centralizando e irradiando ondas seguidas de puro prazer sob as fortes e profundas penetrações do pau dele, eu completamente amansado assumi: “Eu sou seu corno e seu viado!” – ele então deu uma gozada dentro do meu cu e acabou de gozar na cara da minha esposa! Depois que tomamos banho fomos os três pra cama e eu e minha esposa fomos comidos por nosso amante até ele ficar completamente satisfeito! Meu cu ainda esta ardido, mas tudo em que penso é em dar mais para ele! Minha esposa também sente a falta do pau dele e fica ansiosa, mas infelizmente vamos ter que esperar até sábado para levarmos muita pica do agora nosso amante!”

3 comentários:

  1. Não considero que isso seja uma humilhação, afinal de contas os três saíram bem satisfeitos...

    ResponderExcluir
  2. Eu gosto meu amigo gozá dentro da minha mulher

    ResponderExcluir
  3. sou comedor de mulher de corno, to sempre disponivel.

    ResponderExcluir

Comente sem medo de ser feliz: